VÍDEOS

Loading...

terça-feira, 17 de abril de 2012

Tráfico de Influência



Segundo os dicionários e enciclopédias, tráfico de influência consiste na prática ilegal de uma pessoa se aproveitar da sua posição privilegiada dentro de uma empresa ou entidade, ou das suas conexões com pessoas em posição de autoridade, para obter favores ou benefícios para terceiros, geralmente em troca de favores ou pagamento. Consiste em solicitar, exigir, cobrar ou obter, para si ou para outrem, vantagem ou promessa de vantagem, a pretexto de influir em ato praticado por funcionário público no exercício da função. Melhor dizendo, é crime e como tal deve ser tratado.
Entretanto todos nós sabemos que não é bem assim que tem acontecido em nosso país. Todos os dias a mídia, de forma sensacionalista ou não, mostra casos de tráfico de influência em diversos órgãos públicos. E você pensa que os casos existentes se resumem aos que são veiculados?  Você acredita que são casos isolados?  Será que esta prática não é mais comum do que se imagina?
Não sejamos inocentes. Já não cabe mais “tapar o sol com a peneira”. O caos, nesta seara, está generalizado. Tanto é assim que ouvimos falar em casos dentro do executivo, do legislativo e até do judiciário. 


Apesar de acreditar que existem homens honestos, honrados, incorruptíveis, tenho convicção de que pessoas com caráter duvidoso que buscam o tempo todo se beneficiarem a qualquer custo estão bem atuantes em nossa sociedade e agem de uma forma tão sutil que passam despercebidos pelos mais inocentes, e que estes muitas vezes são usados para que eles alcancem seus objetivos.
E pergunto:
Onde você acha que isso vai parar? 
Você acredita que a sociedade pode combater efetivamente a corrupção, o tráfico de influência e suas ramificações?  Alguns dizem por aí que existe solução.
Tenho medo de manifestações patriotas, defensoras do bem e da probidade administrativa, bem como da eficácia plena no serviço público e de levantadores de bandeiras partidárias em ano eleitoral. Exceções a parte, a maioria tem como meta obter foco, de preferência por meio de holofotes midiáticos para também se promoverem. Tenho medo. Tenho medo que os mais inocentes acreditem que eles podem resolver tudo como um passe de mágica. Que agora eles sabem o caminho das pedras. Como? Como só agora descobriram o antídoto milagroso para restabelecer a ordem? Ordem esta que nunca existiu, pois bem sabemos que desde a época de nossa colonização se fala em práticas de corrupção. 


Portanto, nunca teremos um país livre totalmente da corrupção e tráfico de influência porque alguns homens, mesmo vivendo em sociedade, preferem viver pensando isoladamente, buscando egoisticamente a sua realização em detrimento da felicidade dos seus semelhantes. Se bem que pessoas assim não se acham semelhantes a ninguém. Eles preferem pensar que são diferentes, que são melhores, mais espertos, e por isso, merecem mais que os outros.
Não estou querendo dizer que não devemos lutar contra o desmantelo que hoje vemos por aqui. Algo sempre é possível ser feito. Que tal cumprir as leis? Não preciso citar as inúmeras leis que existem no nosso ordenamento jurídico que determinam a punição de tais condutas com graves sanções.
Mas, como disse anteriormente, o judiciário também é composto por homens. Alguns probos. Outros, nem tanto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário